Faxina de Ano Novo!

Nestas últimas semanas, fiz minha faxina de ano novo.

Fiz uma coisa que estava querendo fazer há muito tempo. Abri o meu guarda-roupas e tirei tudo pra fora.

Enquanto separava as roupas que queria, eu pensava em quem eu queria me tornar no próximo ano. As roupas que se encaixavam nessa visão ficavam, as outras foram doadas.

Resolvi tomar esta atitude depois que li o livro do Arthur Bender, o Personal Branding – Construindo sua Marca Pessoal. Assim pude alinhar minha marca pessoal, ao que sou.

personal-branding-construindo-marca-pessoal-arthur-bender-712x1024

Isso também estava alinhado com o que eu quero para o próximo ano, que será de mudanças. Revendo meus planos para 2014, decidi parar com alguns projetos porque não estavam dando resultado, e dar atenção a outros que estavam na fila de espera. Meu critério de seleção para os projetos que vou tocar, e os que vou abandonar, foi a diferença entre persistência e teimosia. Você sabe a diferença? Simples!! Se o projeto não esta dando resultado, mas você continua a tocá-lo, isso é teimosia, não persistência.

Então tem algumas mudanças previstas para este ano. No blog, na empresa, na vida mesmo.

Aproveite este início do ano pra fazer uma faxina naquilo que esta trancando a sua vida.

Grande abraço, e feliz 2014.

Gérson.

Ano novo, novos planos!

Afinal, esta cedo para planejar 2014?

2014 promete. Vai ser uma ano de mudanças, de melhorias.

Um ano inteiro pra mover a nossa vida pra onde queremos. Tirar os velhos planos da gaveta, tirar o pó dos velhos sonhos, lembrar que um dia estivemos super exitados com uma ideia maluca que acabamos deixando guardada para quando tivermos “tempo” de executá-la (ou seja, nunca).

Pra qual lista dar maior atenção?
Pra qual lista dar maior atenção?

As possibilidades para o ano que vem são ilimitadas. Podemos dar uma virada na vida,  e mudar o curso para onde queremos. Deixar de ouvir os outros sobre o que deveríamos fazer, e tomar leme da nossa vida.

Difícil? Não! O mais difícil disso é decidir o que queremos. Depois disso o resto é fácil, e divertido, porque cada aperto que passamos é um passo na direção que queremos.

Você não tem plano nenhum para o próximo ano, então vai poder começar do zero. Caso você já tenha planos andando, é hora de fazer ajustes e ver se cabe mais algum junto.

Hoje respondi um comentário de um leitor sobre a inclusão de Metas e Projetos, como fazer, o que colocar, quantos projetos colocar dentro de uma meta, etc. Essas são dúvidas comuns para os iniciantes do Neotriad.

Como não posso decidir por você o que você quer, então vou dar  uma mãozinha mostrando como colocar seus planos no Neotriad de forma prática, incluindo Metas e Projetos, na nova versão do Neotriad (que ficou muito boa, e ainda vai ficar melhor).  A princípio vão ser três posts/tutoriais da série  “como fazer”,  mostrando como incluir Metas, depois um ou dois subprojetos e terminando os compromissos e tarefas recorrentes.

Estes exemplos poderão ser replicados para quase qualquer situação, assim você vai poder usá-los como base para incluir seus planos para o ano que vem.

Se tiver alguma sugestão de assunto ou plano para eu usar no meu exemplo, é só escrever.

Grande abraço,

Gérson.

Construa sua solução!

Olá!

Um dos livros que mais me impressionou quando li anos atras, foi “Paratii Entre Dois Pólos” do Amyr Klink.  Eu já tinha lido o “Cem dias Entre o Céu e o Mar” e tinha ficado fascinado pela história, e da maneira como ele tinha resolvido os problemas, além de naturalmente remar, da África até o Brasil.

Mas o que mais me marcou foi que ele começou a construção do barco pelo fim. Ele sabia das dificuldades de invernar na Antártida, sabia das dificuldades de navegar até lá, e a partir dai ele começou a construção do Paratii, moldando o barco para suportar cada problema. Me marcou também o momento em que, em uma reunião com um patrocinador, ele recebeu uma proposta pra fazer o barco com outro material, mais fácil e incrivelmente mais barato, que o projeto inicial, e ele disse não! Dias depois a proposta dele foi aprovada por unanimidade. Deste episódio ficou a frase: “O que importa é o material que é feito a sua vontade”!

Se a solução não existe, construa uma.
Se a solução não existe, construa uma.

Construa a sua solução!

Se você olha para os lados e não vê nenhuma solução para o seu problema, construa uma! Invente uma solução que resolva seu problema! Decida o que você quer para este ano, e crie as condições para que isso aconteça! Veja onde você quer chegar, veja o que é preciso para chegar lá e construa.

Se para tornar realidade o seu projeto, você tem que mudar algum hábito, invente, crie, faça acontecer. Claro que existe um método pra fazer isso, e para saber o que você quer, mas este post não se trata disso, se trata de dizer que é possível construir uma solução do nada, do vazio, inventada por você mesmo!

Veja, que se aquele magrinho conseguiu construir um barco de alumínio, patrocinado por uma empresa que fabrica aço, você também pode persistir e construir a sua solução!

Abraços,

Gérson.

Estou fazendo meu planejamento para 2012. Quer acompanhar?

Olá pessoal,

Faz já uns 30 dias estou trabalhando no meu planejamento para 2012. Desta fez prometi não cometer o mesmo erro de 2010, e com a minha empolgação e tentar abraçar o mundo.

Eu achava que com organização eu ia conseguir fazer tudo o que queria. Pois é, não deu.

 

Para algumas coisas faltou energia mesmo pra fazer, para outras faltou dinheiro, e para algumas eu simplesmente não consegui fazer. Este ano também estou cheio de planos e com vontade de abraçar o mundo e a Lua. Mas vou ter que contentar com as coisas que consigo alcançar, afinal dar só um passo, é melhor que correr e cair de cara no chão.

Depois desta filosofada, vamos ao que interessa, como eu estou fazendo os meus planos.

Pra começar usei a tática de escrever tudo o que queria fazer, e depois fui selecionando o que era mais importante, e as coisas que eu conseguiria. Comecei pelos papéis que desempenho na vida.

  1. Gérson.
  2. Marido.
  3. Pai.
  4. Filho.
  5. Estudante.
  6. Profissional.

Depois listei as coisas que queria fazer em cada um deles:

1. Gérson.

a) Emagrecer 5 Kg.

b) Comprar um violão novo.

2. Marido.

a) Continuar dando suporte à minha mulher na faculdade.

 

E por ai vai. Para cada papel tinha uma lista com alguns itens. Depois de pronta a lista, analisei ela toda junta, e vi que algumas coisas eram incompatíveis, tanto nos horários quando na maneira como deveriam acontecer. Por exemplo, não posso ir à academia à noite, porque busco minha mulher na faculdade, então vou ter que mudar a academia para o meio dia. O que ajuda outro objetivo que é emagrecer, já que como depois do treino e um almoço saudável.

Outra coisa que ajudou foi fazer uma Linha do Tempo do ano que vem.

Este é o Gráfico de um dos projetos para o ano que vem.

 

O primeiro rascunho foi feito á mão com uma folha grande de papel, e uma lapiseira Pentel de boa qualidade.  Riscos e rabiscos para todo lado. Coloca objetivo, tira, coloca de novo, achei uma brecha para colocar mais alguma coisa, etc. Consumiu bastante tempo. Mas fiquei bem feliz de poder controlar o meu futuro.

Depois que o rascunho começou a fazer algum sentido, passei tudo para o Neotriad, como projetos, metas, tarefas e compromissos. O Gráfico acima é de uma dos projetos para o próximo ano.

Com o o gráfico ficou fácil ver o que poderia ser executado, o que estava em conflito com outros desejos para o ano novo, e assim pude equilibrar meu planejamento e focar minhas energias.

Estou na fase de detalhamento das tarefas que sobraram  e reprogramando o gráfico que fiz.

Este é um bom começo, para pensar no ano que vem.

Na próxima semana eu posto o próximo passo.

Abraço,

Gérson.