Você é novo usando o Neotriad?

Olá,

Contei  um pouco de que maneira eu comecei aos meus colegas do Triad Training, e vou contar aqui também.

Quase desisti porque não sabia como usar o programa, e não conseguia ver como listar minhas tarefas poderia me ajudar a ter mais tempo. Não foram poucas as tentativas.

Aos poucos, fui conseguindo ver uma luz no final do túnel, e não era o trem.

Bom, vou tentar ser prático e listar mais ou menos o roteiro que segui. Talvez sirva pra você, talvez não.

  • No início instalei tudo que podia, todos os programas, sem falta. Depois fiquei como o cachorro que corre atras da roda do carro, e quando ela para, ele não sabe o que fazer com ela. Baixo astral total. Então, nova lida no livro, no site, nos e-books, e mudei de tática. Usando só a versão on-line, apensas listei exatamente tudo o que podia a respeito do trabalho. Tudo. Todas as tarefas grandes e pequenas que tinha que fazer. Surgiu uma lista gigante. Aos poucos fui classificando o que era importante e o que podia ser feito depois. A lista diminuiu, mas continuava grande. Mas já era um grande alívio.
  • A segunda parte, foi organizar minha mesa. Juntei todos os papéis que estavam na minha mesa, e os que estavam em outros lugares. Fui separando um a um, e fazendo novas pilhas. De novo classificando de acordo com o que era importante, urgente e circunstancial. A grande parte foi para o lixo, como coisas que eu achava interessante ler, mas que nunca tinha tempo, coisas antigas que já tinham perdido o sentido, e os famosos papeizinhos com anotações de todos os tipos. As pilhas terminadas, foram separadas em pastas suspensas de acordo com os dias da semana. Então as coisas que eram urgentes, foram colocadas na pasta de segunda-feira, e assim por diante. Mesa limpa era o objetivo. Enquanto a mesa não estivesse sem nenhum papel, a organização continuava.
  • Organizei minha lista do Neotriad com a organização dos papéis, uma espécia de sincronização-feita-à-mão. Deixei para usar os outros programas quando estivesse mais seguro do funcionamento da nova técnica.
Esse foi bem o começo da minha história.
Depois disso, fui tentando me manter fiel à programação feita. Comecei transformar em tarefa tudo o que eu devia fazer. Todos os papeizinhos eram anotados e transformados em compromissos ou tarefas, e jogados fora.
O objetivo da mesa limpa continuava. Só ficava na minha mesa aquilo em que estava trabalhando no momento, nada mais.
O alívio que isso me causou foi impressionante. Antes os papéis da pilha que ficava na minha mesa ficavam me olhando, e as “vozes” que o Christian falou no curso apareciam: ” você precisa terminar a folha de pagamento”, ” não esqueça de fechar aquela planilha”, “meu, tu esqueceu de fazer aquele relatório!!!!”
Depois da organização, não ouvi mais as vozes. Tinha trancado elas dentro das pastas.
Assim as coisas começaram a fluir. Me concentrava em uma tarefa só até terminar, nem que levasse três horas. E algumas levavam!
Achou difícil? Não né!
É uma maneira prática de começar. Aos poucos os resultados aparecem, posso garantir.
Se tiver problemas neste início, me escreva, que eu dou uma mão!
Abraço,
Gérson.