Construa sua solução!

Olá!

Um dos livros que mais me impressionou quando li anos atras, foi “Paratii Entre Dois Pólos” do Amyr Klink.  Eu já tinha lido o “Cem dias Entre o Céu e o Mar” e tinha ficado fascinado pela história, e da maneira como ele tinha resolvido os problemas, além de naturalmente remar, da África até o Brasil.

Mas o que mais me marcou foi que ele começou a construção do barco pelo fim. Ele sabia das dificuldades de invernar na Antártida, sabia das dificuldades de navegar até lá, e a partir dai ele começou a construção do Paratii, moldando o barco para suportar cada problema. Me marcou também o momento em que, em uma reunião com um patrocinador, ele recebeu uma proposta pra fazer o barco com outro material, mais fácil e incrivelmente mais barato, que o projeto inicial, e ele disse não! Dias depois a proposta dele foi aprovada por unanimidade. Deste episódio ficou a frase: “O que importa é o material que é feito a sua vontade”!

Se a solução não existe, construa uma.
Se a solução não existe, construa uma.

Construa a sua solução!

Se você olha para os lados e não vê nenhuma solução para o seu problema, construa uma! Invente uma solução que resolva seu problema! Decida o que você quer para este ano, e crie as condições para que isso aconteça! Veja onde você quer chegar, veja o que é preciso para chegar lá e construa.

Se para tornar realidade o seu projeto, você tem que mudar algum hábito, invente, crie, faça acontecer. Claro que existe um método pra fazer isso, e para saber o que você quer, mas este post não se trata disso, se trata de dizer que é possível construir uma solução do nada, do vazio, inventada por você mesmo!

Veja, que se aquele magrinho conseguiu construir um barco de alumínio, patrocinado por uma empresa que fabrica aço, você também pode persistir e construir a sua solução!

Abraços,

Gérson.

Participação no Programa Sem Censura, da Leda Nagle.

Semana passada tive o grato prazer de conhecer a Leda Nagle, jornalista que apresenta o programa Sem Censura da TV Brasil.

Durante anos a fio eu almoçava vendo o Jornal Hoje, apresentado pela Leda. Então conhecê-la foi um grande prazer!

Fui convidado para o programa para falar sobre dinheiro.

Já fui muito desorganizado no que diz respeito à finanças, o que me levou ao fundo do poço financeiro. E quando estava lá (no fundo do poço), a coisa que mais me marcou nos livros que lia foi: ” Se você esta no fundo do poço, a primeira coisa a fazer a PARAR DE CAVAR!”

Bom, eu parei de cavar!

E aos poucos fui conseguindo sair!

Muito disso tem haver com organização e disciplina. Com trabalho e produtividade. Com definição de Metas e pequenos projetos. Coisas que falamos aqui no blog.

Falou-se muito também sobre Resultado e Equilíbrio. Entre manter o seu Equilíbrio com o Resultado que se tem agora. Você pode ganhar pouco, mas gastar dentro das suas posses e ser feliz. Ou você pode ganhar muito, gastar menos do que ganha, e ainda ser feliz.

Veja que a diferença não é o número de zeros que tem a sua conta bancária, e sim o que você faz com o dinheiro que tem lá. Quanto se gasta é mais importante do quanto se ganha.

Bom, mas eu não sou, nem tenho a pretensão de ser um guru financeiro, deixo isso para o Gustavo Cerbasi que é muito bom no que faz. E nem esse é o tópico do blog, mas a relação entre dinheiro e felicidade, pode ser encontrada. Ela existe!

Conseguimos falar ainda sobre o último livro do Christian Barbosa, o Resultado e Equilíbrio, que a Leda ganhou de presente.

O programa deve ir ao ar dia 12/07. Mas eu aviso aqui se esta data for confirmada.

Pra finalizar, preciso dizer que um dos convidados era o Tenor Jean William. Um rapaz franzino de vinte e poucos anos com um grande sorriso que canta muito.

No final do debate, eu acreditava que ele não iria cantar, afinal tenores devem precisar de uma preparação, um aquecimento na voz, ficar longe o ar-condicionado, etc. Pois tão longo a Leda pediu que ele cantasse, ainda sentado, ele contou nada menos do que  Nessun Dorma de Giacomo Puccini. Coloco o link o Pavarotti cantando esta mesma música pra você ligar o volume do micro, e imaginar esta música sendo cantada ao seu lado.

Difícil explicar o tamanho da minha emoção de ver aquele rapaz cantando esta belíssima música, sentado, a plenos pulmões. Confesso que se ele tivesse cantado mais um pouco, eu teria ido às lágrimas, tamanha emoção.

Obrigado Jean!

Obrigado Leda.

Abraços.

Você é novo usando o Neotriad?

Olá,

Contei  um pouco de que maneira eu comecei aos meus colegas do Triad Training, e vou contar aqui também.

Quase desisti porque não sabia como usar o programa, e não conseguia ver como listar minhas tarefas poderia me ajudar a ter mais tempo. Não foram poucas as tentativas.

Aos poucos, fui conseguindo ver uma luz no final do túnel, e não era o trem.

Bom, vou tentar ser prático e listar mais ou menos o roteiro que segui. Talvez sirva pra você, talvez não.

  • No início instalei tudo que podia, todos os programas, sem falta. Depois fiquei como o cachorro que corre atras da roda do carro, e quando ela para, ele não sabe o que fazer com ela. Baixo astral total. Então, nova lida no livro, no site, nos e-books, e mudei de tática. Usando só a versão on-line, apensas listei exatamente tudo o que podia a respeito do trabalho. Tudo. Todas as tarefas grandes e pequenas que tinha que fazer. Surgiu uma lista gigante. Aos poucos fui classificando o que era importante e o que podia ser feito depois. A lista diminuiu, mas continuava grande. Mas já era um grande alívio.
  • A segunda parte, foi organizar minha mesa. Juntei todos os papéis que estavam na minha mesa, e os que estavam em outros lugares. Fui separando um a um, e fazendo novas pilhas. De novo classificando de acordo com o que era importante, urgente e circunstancial. A grande parte foi para o lixo, como coisas que eu achava interessante ler, mas que nunca tinha tempo, coisas antigas que já tinham perdido o sentido, e os famosos papeizinhos com anotações de todos os tipos. As pilhas terminadas, foram separadas em pastas suspensas de acordo com os dias da semana. Então as coisas que eram urgentes, foram colocadas na pasta de segunda-feira, e assim por diante. Mesa limpa era o objetivo. Enquanto a mesa não estivesse sem nenhum papel, a organização continuava.
  • Organizei minha lista do Neotriad com a organização dos papéis, uma espécia de sincronização-feita-à-mão. Deixei para usar os outros programas quando estivesse mais seguro do funcionamento da nova técnica.
Esse foi bem o começo da minha história.
Depois disso, fui tentando me manter fiel à programação feita. Comecei transformar em tarefa tudo o que eu devia fazer. Todos os papeizinhos eram anotados e transformados em compromissos ou tarefas, e jogados fora.
O objetivo da mesa limpa continuava. Só ficava na minha mesa aquilo em que estava trabalhando no momento, nada mais.
O alívio que isso me causou foi impressionante. Antes os papéis da pilha que ficava na minha mesa ficavam me olhando, e as “vozes” que o Christian falou no curso apareciam: ” você precisa terminar a folha de pagamento”, ” não esqueça de fechar aquela planilha”, “meu, tu esqueceu de fazer aquele relatório!!!!”
Depois da organização, não ouvi mais as vozes. Tinha trancado elas dentro das pastas.
Assim as coisas começaram a fluir. Me concentrava em uma tarefa só até terminar, nem que levasse três horas. E algumas levavam!
Achou difícil? Não né!
É uma maneira prática de começar. Aos poucos os resultados aparecem, posso garantir.
Se tiver problemas neste início, me escreva, que eu dou uma mão!
Abraço,
Gérson.

Curso de Departamento Pessoal.

Boa noite pessoal,

Hoje estou indicando um curso muito interessante,  o Departamento Pessoal.

O curso será ministrado pela Técnica Contábil Patrícia de Andrade Garcia, profissional com 14 anos de experiência nesse departamento, além de prestar consultoria fiscal e contábil, em algumas empresas aqui de Porto Alegre.

Porque a relação?

Porque o Departamento Pessoal é um departamento delicado, onde um mínimo descuido com a legislação, e lá vem uma enorme causa trabalhista.

E boa parte das ações que já vi, a maioria delas foi perdida pela completa desorganização documental das empresas. Sem falar no tempo que se perde, procurando estes documentos, e claro tudo em cima da hora.

Portanto, estar atento aos vários detalhes e organização de documentos, e fundamental. Assim recomendo fortemente que você atualize seus conhecimentos.

Abraço,

Gérson.

Curso Departamento de Pessoal

Ficha de Inscrição

 OBJETIVO

Oferecer aos profissionais da área de Departamento de Pessoal, Recursos Humanos e do Administrativo, ferramentas para efetuar os cálculos e separação de documentos. Também procuramos elucidar as dúvidas mais frequêntes relacionadas à área de departamento de pessoal.

PÚBLICO ALVO

Profissionais do setor administrativo, recursos humanos, departamento pessoal, iniciantes ou profissionais que estejam à procura de atualização.

PROGRAMA

  • Conceitos.
  • Documentação Necessária para Admissão de Pessoal.
  • Exigências Legais.
  • Contratos por prazo determinado e indeterminado.
  • Autônomos—Cálculo do RPA, INSS e IRRF. Declaração na GFIP.
  • Estagiários.
  • Aprendiz.
  • PPD—Pessoas Portadoras de Deficiências.
  • Controle de horário (fechamento de ponto) / Banco de Horas.
  • Novo Ponto Eletrônico.
  • Salário / Remuneração.
  • Cálculo de Horas Extras, Adicional Noturno e Horas Reduzidas.
  • Cálculo da Folha de Pagamento.
  • Cálculo e Emissão de Guias de INSS—Empresas e Contribuintes Individuais.
  • Cálculo e Emissão de Guias de FGTS—SEFIP/GFIP.
  • PCMSO/PPRA/CIPA.
  • Acordos Coletivos de Trabalho—Dissídios.
  • Contribuição Sindical: Empregados, Empresa e Profissionais Liberais.
  • Remuneração dos Sócios—Obrigatoriedade do Pró-Labore.
  • Férias—Médias e cálculo da remuneração de Férias e encargos.
  • Décimo Terceiro Salário—Médias e cálculo da remuneração de 13º salário e encargos.
  • Rescisões—Médias e cálculo das remunerações de Rescisões e encargos.
  • Sistema Homolognet.
  • Declaração Mensal do CAGED.
  • Declaração Anual da RAIS.
  • Benefícios Previdenciários: Salário Maternidade, Salário Família, Auxilio Doença, Acidente de Trabalho, Auxílio Reclusão, etc.

PROFESSORA

 PATRICIA DE ANDRADE GARCIA, Técnica Contábil, com 14 anos experiência na área de Departamento de Pessoal e Recursos Humanos. Desde o ano de 2006 vem ministrando cursos de Formação de Departamento de Pessoal, visando diminuir os problemas relacionados ao Departamento de Pessoal.

DATA

Dias 05, 12, 19  e 26 de novembro de 2011.

HORÁRIO

Das 09:00  às 13:00 horas.

 CARGA HORÁRIA

16 horas.

MATERIAL

Apostila com material do curso.

CD com legislação e material complementar.

Certificado de Conclusão do curso para frequência de no mínimo 75%.

 INVESTIMENTO

Valor do Investimento – R$ 460,00

Desconto de 10% para ex-alunos.

Desconto de 5% para indicados por ex-alunos.

Formas de pagamento: Depósito em conta (à vista) ou parcelamento em cheque.

LOCAL

MACRO OFFICE – O Melhor Centro de Negócios do Rio Grande do Sul.

Rua Piauí, 183 – São João – Porto Alegre/RS.

Veja o local do curso Macro Office.

FAÇA SUA INSCRIÇÃO.  

Baixe o arquivo com a  Ficha de Inscrição e envie para pagcursos@pagcursos.com.br

Contato: (51) 9175 5945

Abraço,

Téc. Cont. Patrícia Garcia.

departamentopessoal.wordpress.com

Afinal, o que fazer primeiro? Parte 2.

Terminamos a parte 1 desta fase com a sua mesa limpa de papéis e da poeira! Vamos deixá-la assim,ok.

Lembra que você separou os papéis pela semelhança de tarefas, para facilitar sua solução. O objetivo agora é não deixar que eles se acumulem novamente. Para isso só existe uma solução; resolvê-los.
Achou que eu ia dizer par botar tudo fora, e dizer que um vendaval assolou sua mesa. Desista, não vai colar.

Como o objetivo deste blog é dar a minha sugestão e dizer o que funcionou para mim neste processo, digo que só podem acontecer três coisas com os seus papéis;

  1. IR PARA O LIXO. Pense bem, boa parte da papelada que esta na sua mesa devem ser propagandas que você juntou pra ler quando tiver tempo,  assuntos que já se resolveram sozinhos e você esta guardando para dar a última olhada, apesar de isso não fazer diferença mais mesmo, ou coisas que você nem lembra mais o que são. LIXO  com elas. Se  alguns destes papéis tivesse alguma importância alguém já teria te cobrado a solução.
  2. IR PARA O ARQUIVO. Outra parte dos papéis já estão resolvidos e só não foram arquivados porque você deixou para guardá-los quando tivesse tempo, ou quando você queria dar mais aquela olhada, ou porque você criou um vínculo afetivo com aquele papelzinho colorido que há tempo te acompanha ali na sua mesa. Arquive. Se não existe um arquivo  para aquele papel crie um. Mesmo que seja em uma pasta escrito: “não sei onde arquivar”. Assim você vai poder fazer  uma tarefa especifica para rever aquela pasta e dar o destino correto.
  3. RESOLVER. Só devem ter sobrado aqueles papéis que esperam uma solução sua, ou seja, o trabalho de verdade. Aquele para o qual você foi contratado para resolver e controlar. Esperamos seja a porção menor dos seus papéis. Agora não é hora de desistir.
Busque um café para melhorar sua concentração, bote  uma música que você curta,  e vamos analisar sua pilha de trabalho.
Você merece...
Antes de começar a efetivamente resolver os papéis, veja qual a urgência de cada um.
Certamente alguns você tem que resolver imediatamente mas outros você poderá resolver só daqui há alguns dias.
Uma solução que uso até hoje, é fazer cinco pastas plásticas transparentes nomeadas de segunda à sexta-feira.
Assim vou colocando os papéis nas pastas dos dias em que vou resolvê-los. Nesta parte da organização, já vá antecipando problemas. Se você tem uma reunião na sexta-feira e precisa entregar um relatório inacabado, coloque este relatório na pasta da quarta-feira, assim você vai ter tempo para resolvê-lo a tempo dele estar pronto na sexta-feira.
Distribuída a sua papelada entre os dias da semana, vamos nos concentrar nos assuntos que são urgentes, ou seja, que não há mais tempo para resolvê-los, eles precisam de atenção agora.
Fique frente a frente com os papéis que sobram e RESOLVA-OS, definitivamente. Veja cada assunto, e resolva aquele papel, ou pelo menos dê o início da solução dele. Se esta solução precisa esperar outro processo, coloque ele na pasta do dia que este outro processo estará pronto.
E vá, papel por papel, resolvendo toda a sua pilha, até terminá-la. Acabar com esta etapa é questão de honra, afinal você não parar agora que já começou.
Quando tiver despachado o último assunto pendente, sinta a sensação de liberdade, e missão cumprida.
A esta altura você já deve estar sentindo o cheiro. Sim o cheiro da sua mesa vazia, com todos os papéis resolvidos ou encaminhados.
Parabéns, você merece. A parte mais difícil você já fez.
Agora é só manter.
Na próxima etapa vamos incluir o uso do Neotriad na sua vida. Você vai precisar de ajuda para lembrar de tudo o que tem pra fazer.
Até a próxima.
Bons tempos!
Abraço,
Gérson.

Afinal, o que fazer primeiro? Parte 1.

Boa tarde pessoal,

Este é o primeiro post deste novo blog para novos e antigos usuários do Neotriad. Eu uso Neotriad já há bastante tempo, e gostaria de dividir algumas dicas de produtividade que eu uso, e que são bem simples, basta realmente querer.

Meu início foi pela minha mesa, a chamada organização física.

Nesta etapa do processo de organização, eu pensei: “- Certo, chega de bagunça. Mas eu começo por onde??”

Porque quando a gente olha para a bagunça da mesa, dá vontade de sair correndo. Jogar álcool e tocar fogo também não é a solução, além de ser perigoso!

A minha dica para esta fase inicial é começar pela organização da mesa em si. Tire TUDO de cima da mesa. O monitor do micro não, pode deixar. Separe os papéis que precisam de solução parecida, ou que são do mesmo assunto.

Para não atrapalhar o seu trabalho, eu sugiro tomar estas providências no sábado, ou fique até mais tarde pra você poder ter liberdade de movimentação, e ninguém achar que você esta maluco, e resolveu fazer um ninho com os papéis da sua mesa, e sentar dentro.

Coloque o lixo, no lixo. Não guarde aquele papelzinho com aquele telefone, que você nem sabe de quem é. Se for importante anote na sua agenda e lixo com ele.

Os papéis que sobreviverem a primeira triagem vão estar pelo menos organizados de alguma forma. Começe a RESOLVER os papéis de cada pilha. Minha sugestão é que você faça isso de pé. Tire a cadeira da mesa, vai facilitar sua movimentação, além de fazer você ser mais eficiente, na distribuição dos papéis, porque cansa ficar muito tempo de pé.

Se a solução for demorada ou complexa, transfira esta papel/assunto para outro lugar, para você revisar depois. Resolva as coisas simples primeiro; recados de telefonemas, anotações em papéizinhos, post it, lixo, restos de bolachas, manchas de café, etc.

Feito isso, pegue  um pano, e dê uma boa limpada pra tirar o mofo que tinha de baixo das pilhas de papéis.

A esta altura do campeonato, sua mesa já vai estar bem melhor, limpa e cheirosa.

Esta etapa além de ser transformadora, é exaustiva!

Deixe o resto para a próxima fase, onde vamos terminar de resolver as pilhas que faltam.

Tenha um descanso merecido, e durma o sono dos justos!

Bons tempos!

Gérson.