Sobre o espaço vazio.

Olá,

Uma das coisas que me deixava muito feliz, era escrever regularmente aqui no blog. Mas à medida que os planos iam se progredindo, os horários ficaram diferentes, novos compromissos foram agregados, outras preocupações, mais uma lista para estar inscrito, mais um aplicativo para a prender, etc…

E chega uma hora em que aquele momento de “fazer nada” desapareceu! Foram tantas coisas novas que apareceram, que este momento foi substituído pelo momento “fazer alguma coisa”!   ;-))

Mas não dá pra sempre, estar fazendo alguma coisa!

Uma vez li um texto (não me lembro onde) falando sobre a utilidade do espaço vazio. O pote de colocar o arroz só é útil, porque tem um espaço vazio!! Uma porta só serve, porque tem aquele vão no meio dela!! Aquele famoso jogo Resta Um, só existe, porque tem um espaço vazio, para onde as outras peças podem se mover!

Sem isso o jogo é inútil!

Se a sua cabeça esta cheia, sem espaço para as ideias fluírem, não vai ter muita utilidade, não vai produzir resultado. Crie espaço nela!

Você pode fazer isso meditando, ou fazendo algo que te deixe nesse estado, um esporte, caminhar, ler, etc. Crie espaço na sua cabeça dizendo NÃO para aquilo que você não precisa agora, que não é importante.

No próximo dia 20/12, vou dar uma palestra, falando sobre gestão de tempo e Produtividade e entre outras coisas sobre como criar um espaço na sua cabeça pra ela começar a fluir.

Apareça lá!

Vai ser um “espaço livre” para fazer perguntas, e isso vai ser o mais legal!

Grande abraço!

Gérson

 

 

É, tenho escrito pouco!

Olá gente.

Tenho escrito pouco  por aqui é verdade.

Minha vida ficou um pouco mais acelerada com o começo da pós graduação, que aliás foi muito bem planejada, e entrou no momento certo. E  com este planejamento, veio também as aulas e os trabalhos para fazer, e todas as apostilas, e livros pra ler!

Minha vida ficou acelerada, mas não enlouquecida. O problema não é a velocidade, e sim a direção em que se esta indo.

Se você trabalha infeliz, em  um lugar que não gosta, você já acorda cansado, e sem vontade nenhuma de sair da cama, amaldiçoando o universo porque hoje é terça, e não domingo. O Facebook esta cheio destes posts, dizendo que odeiam segunda-feira, e adoram a sexta, porque sabem que vão se livrar da penúria que é ir ao trabalho.

Ao contrário, quando se esta fazendo algo com tesão, com prazer, alguns problemas se tornam menores e quase irrelevantes, e fazem você fazer coisas que antes pareciam impossíveis. Alguns tormentos da vida como acordar cedo no sábado pela manhã pra ir pra faculdade, passam a ser esperados e você acorda cheio de energia, toma café sorrindo e vai logo pra chegar na hora.

felicidade-no-trabalho

.

Bom, felizmente eu não sou assim! Gosto do que faço, e todo dia penso em maneiras de melhorá-lo.

Então apesar da vida acelerada, o equilíbrio esta mantido.

Quando se tem muita coisa pra fazer, e o dia esta ficando curto, é hora de deixar de fazer alguma coisa em nome do seu equilíbrio. E uma das coisas que tive que diminuir foram os post aqui no blog. Desculpem!

Mas continuo respondendo às dúvidas e todos os e-mails que chegam, portanto fiquem á vontade para escreverem quando quiserem!

Grande abraço,

Gérson.

Como mensurar suas Metas.

Hoje um colega de Neotriad o Paulo Cesar Vicente, tinha  uma dúvida bem pertinente; como eu faço pra mensurar minhas metas?

A mensuração da Meta depende do objetivo da Meta.

Se a Meta é perder uns quilinhos a mais, o seu indicador vai ser a quantidade de quilos que você perde durante o tempo que escolheu. Digamos que você quer perder 10 quilos em seis meses. (O exemplo clássico)

Quando você estiver incluindo sua meta de ficar mais magrinho(a), na aba de Mensurável você vai clicar em “Adicionar Indicador”

Ai você vai colocar os parâmetros de comparação que dizer respeito à sua meta. O título da meta. Escolha o tipo do gráfico.

Ai você vai incluir três parâmetros; aonde você estava quando começou (Valor Inicial), aonde você quer chegar (Valor Final), e aonde você esta agora (Valor Atual).

Claro que se você esta começando agora, o seu valor atual vai ser igual ao inicial.

Mas, à medida que os chocolates vão dando lugar a suculentas alfaces crespas, e deliciosos brócolis, ocupam o espaço de gordurosos queijos, o seu valor atual vai mudando.

Digamos que na próxima avaliação física que você fez na nutricionista, o seu peso mudou para 75 Kg. Então edite a sua meta, e mude o valor atual.

Veja que o gráfico se ajusta à nova realidade, e você VÊ uma mudança na direção da sua Meta.

Depois de outro mês, seu peso mudou para 73 Kg. Atualize o seu valor atual.

Que coisa boa ver o progresso do seu esforço hein??

Muito bem. Agora vamos dizer que você decidiu perder estes 10 quilos até o verão, que será daqui a seis meses (no nosso exemplo). Neste caso vamos usar como parâmetro o número de dias deste período de ser meses; 182 dias.

Então você terá dois parâmetros principais; 10 quilos em 182 dias, certo!

Inclua um segundo indicador, usando o mesmo procedimento anterior.

Faz uma semana que você começou a trabalhar na sua meta (7 dias). Adicione o indicador.

E agora você tem um modelo visual e fácil de ler.

De acordo com a sua programação de tarefas e compromissos ligados a esta meta, como um compromisso de  uma visita à nutricionista por mês, você vai atualizando o seu gráfico.

E ele se ajustará com as novas informações. Neste ponto você pode avaliar se vai conseguir perder os 10 quilos antes de fechar seu prazo, ou se vai ter que extendê-lo um pouco mais, ou comer outras coisas.

O mesmo princípio vale para outras medidas de tempo, como horas trabalhadas em um determinado projeto de arquitetura, ou um certo número de clientes conquistados em um ano, e tudo mais o que você precisar medir.

Lembre que o que não pode ser medido, não pode ser melhorado.

Ficou alguma dúvida?

É só falar! Deixe um comentário ai embaixo.

Abraço,

Gérson.

Participação no Programa Sem Censura, da Leda Nagle.

Semana passada tive o grato prazer de conhecer a Leda Nagle, jornalista que apresenta o programa Sem Censura da TV Brasil.

Durante anos a fio eu almoçava vendo o Jornal Hoje, apresentado pela Leda. Então conhecê-la foi um grande prazer!

Fui convidado para o programa para falar sobre dinheiro.

Já fui muito desorganizado no que diz respeito à finanças, o que me levou ao fundo do poço financeiro. E quando estava lá (no fundo do poço), a coisa que mais me marcou nos livros que lia foi: ” Se você esta no fundo do poço, a primeira coisa a fazer a PARAR DE CAVAR!”

Bom, eu parei de cavar!

E aos poucos fui conseguindo sair!

Muito disso tem haver com organização e disciplina. Com trabalho e produtividade. Com definição de Metas e pequenos projetos. Coisas que falamos aqui no blog.

Falou-se muito também sobre Resultado e Equilíbrio. Entre manter o seu Equilíbrio com o Resultado que se tem agora. Você pode ganhar pouco, mas gastar dentro das suas posses e ser feliz. Ou você pode ganhar muito, gastar menos do que ganha, e ainda ser feliz.

Veja que a diferença não é o número de zeros que tem a sua conta bancária, e sim o que você faz com o dinheiro que tem lá. Quanto se gasta é mais importante do quanto se ganha.

Bom, mas eu não sou, nem tenho a pretensão de ser um guru financeiro, deixo isso para o Gustavo Cerbasi que é muito bom no que faz. E nem esse é o tópico do blog, mas a relação entre dinheiro e felicidade, pode ser encontrada. Ela existe!

Conseguimos falar ainda sobre o último livro do Christian Barbosa, o Resultado e Equilíbrio, que a Leda ganhou de presente.

O programa deve ir ao ar dia 12/07. Mas eu aviso aqui se esta data for confirmada.

Pra finalizar, preciso dizer que um dos convidados era o Tenor Jean William. Um rapaz franzino de vinte e poucos anos com um grande sorriso que canta muito.

No final do debate, eu acreditava que ele não iria cantar, afinal tenores devem precisar de uma preparação, um aquecimento na voz, ficar longe o ar-condicionado, etc. Pois tão longo a Leda pediu que ele cantasse, ainda sentado, ele contou nada menos do que  Nessun Dorma de Giacomo Puccini. Coloco o link o Pavarotti cantando esta mesma música pra você ligar o volume do micro, e imaginar esta música sendo cantada ao seu lado.

Difícil explicar o tamanho da minha emoção de ver aquele rapaz cantando esta belíssima música, sentado, a plenos pulmões. Confesso que se ele tivesse cantado mais um pouco, eu teria ido às lágrimas, tamanha emoção.

Obrigado Jean!

Obrigado Leda.

Abraços.

O Primeiro dia do resto do ano!

Meu amor
O que você faria se só te restasse um dia?
Se o mundo fosse acabar
Me diz, o que você faria?

Ia manter sua agenda
De almoço, hora, apatia?
Ou esperar os seus amigos
Na sua sala vazia?
Meu amor
O que você faria se só te restasse esse dia?
Se o mundo fosse acabar
Me diz, o que você faria?

Corria prum shopping center
Ou para uma academia?
Pra se esquecer que não dá tempo
Pro tempo que já se perdia?

 

Quando pensei em escrever alguma coisa sobre o primeiro dia do resto ano, me lembrei imediatamente desta grande música do Paulinho Moska!

E você! O que faria??

Aproveite e esqueça a metade do ano que já passou, e comece agora a pensar o que você quer da sua vida pra o resto do ano. Faça planos pequenos, com pequenos passos, que sejam executáveis. E depois aumente eles na medida dos seu desejos.

Faça a lista do final do ano agora! O mundo esta esperando as suas realizações, suas idéias, suas ações. Mas é preciso uma certa ordem para que o universo entenda o que você quer, e possa lhe entregar o pedido.

Você tem muitos planos? Muitas idéias? Muitos projetos e muitos caminhos.

Escolha!

Escolher um caminho, implica em abdicar de outro! Então escolha o que lhe deixa mais feliz!

Amanhã começa o final de ano!

Você precisa de ajuda pra ordenar as idéias?

Me escreva! Ajudo com prazer!

Já pensou no que você faria?

Quer saber a diferença entre ter uma Meta e não ter?

Estou lendo bastante sobre  Programação Neuro Linguística, e uma das coisas que aprendi e que as pessoas gravam as coisas de maneiras diferentes. Alguns são guardam melhor imagens, outros lembram dos sons que ouviram em um momento importante da sua vida, e outros ainda precisam tocar em coisas para se colocar em um determinado estado.

Eu sou, sem dúvida, visual. Eu guardo imagens, e aprendo melhor se tiver um esquema visual do assunto que trato. Então, meu exemplo da diferença entre ter uma meta e não ter, vai ser com imagens!

Quando era adolescente meu pai comprou uma casa na praia. Uma praia mais ou menos isolada. A caro custo consegui formar uma pequena turma de amigos, com os poucos habitantes. Costumávamos dar longas caminhadas na praia (já que não tinha muita coisa pra fazer).

Uma noite saímos para caminhar na praia, já que estava calor pra burro. Nesta praia tem uma plataforma de pesca daquelas que vão entrando mar a dentro e ficam iluminadas como uma árvore de natal. Começamos a caminhar a partir da plataforma, nos afastando dela, como não havia nada (absolutamente) à nossa frente, nos guiávamos pelo reflexo na espuma das ondas.

A sensação era muito ruim, porque a medida que nos afastávamos mais e mais, andávamos nos batendo sem querer uns nos outros, porque quase não enxergávamos à frente. Caminhávamos devagar com receio do que tivesse à frente, um pequeno riacho, um bicho morto, um cachorro.

Quando decidimos voltar, nos viramos e a sensação foi de alívio. Esta imagen que vimos foi bem parecida com esta. A plataforma de pesca é a mesma.

Caminhamos tranquilos então, porque tínhamos uma grande referência à frente. Tínhamos uma grande plataforma brilhante  mostrando onde queríamos chegar. Agora podíamos  caminhar com mais tranquilidade, porque estávamos vendo para onde estávamos indo.

Moral da história:

Se não temos uma meta ficamos caminhamos devagar e com receio, porque não sabemos ao certo onde estamos indo. Prestamos atenção demais à vultos que surgem na caminhada achando que pode ser alguma coisa interessante, e ficamos pulando de um vulto para o outro. O que parece ser uma arca ao longe, quando nos aproximamos é uma grande pedra. E ai vamos para o próximo vulto que vemos achando que é uma sereia descansando na praia, e quando chegamos perto é um cachorro dormindo. Perdemos tempo  e somos improdutivos.

Quando temos  uma meta clara, definida e muito bem iluminada, ficamos mais tranquilos porque sabemos onde  estamos  indo. Não prestamos tanta atenção as coisas ao lado,  porque a meta grande e brilhante lá na frente e ela nos encanta. Caminhamos mais rápido, com passadas mais confiantes, somos mais eficientes e produtivos para chegar na meta, porque quanto mais perto, mais iluminado fica o nosso caminho.

E você? Já tem uma meta definida e iluminada?

Já teve uma experiência parecida?

Deixe um comentário!

Abraços iluminados.

Gérson.

Quantos perfis do Facebook você tem?

Olá!

Tenho lido alguma coisa nos últimos dias sobre como as pessoas usam o Facebook. Milhares de atualizações e fotos, vídeos, links, músicas tudo mais o que se possa imaginar é postado imediatamente.

Me dei conta disso quando fiz o perfil do Euusoneotriad. Logo todos os parentes, amigos e colegas foram adicionados até o fim.

A medida que ia usando vi que das trocentas publicações, duas ou três me interessavam quando se falava de produtividade ou gestão do tempo.

Acho que a gota d’água foi quando minhas sobrinhas e amigos, postaram fotos de proteção aos animais, mostrando gatos e cães enforcados e maltratados. Não que isso não deva ser divulgado para mostrar as caras dos idiotas que fazem isso! Mas achei que quem tinha adicionado o Euusoneotriad, não estaria interessado em ver aquelas cenas quando pensavam em ler como eu usava do programa.

Então tomei a decisão de fazer outro perfil particular, só para a família, e amigos mais próximos.

E mandei uma mensagem para a turma da família explicando que eu estava excluindo eles deste perfil, e dava o link do perfil particular.

Ficou chato?

Não! Todo entenderam. Agora o meu perfil particular esta (como muitos outros) inundado de fotos, mensagens com musiquinhas, links para as mais diversas coisas, e, claro, os coitados dos gatos.

Agora quando quero ver coisas diversas, mandar recados pra minha mãe, e irmãos eu entro no particular, e deixo o Euusoneotriad pra coisas mais profissionais, informações que tenham a ver com este assunto.

Então, não se constranja de fazer dois perfis e separar seus amigos dos outros contatos. Tenho certeza que eles vão entender.

Sem falar que isso vai melhorar sua produtividade na leitura do coisas realmente interessantes.

Dois abraços,

Gérson.

Você precisa de ajuda pra começar no Neotriad?

Mas e ai pessoal!

Tudo certo?

Hoje o post é para aqueles que estão começando na sua gestão do tempo!

Naturalmente todo começo é cheio de insegurança  e incertezas, porque envolve mudanças de hábitos e novas atitudes. Mas quando a recompensa é uma vida mais equilibrada, o esforço compensa.

Estou fazendo um pequeno estudo, e acompanhando algumas pessoas neste início do uso do Neotriad. Começamos com a organização da sua mesa, e vamos até as Metas e programação da semana.

É baseado na minha experiência de uso da metodologia, que uso deste 2007.

Não posso atender muitas pessoas, já que tenho uma atividade profissional, e este tipo de acompanhamento merece atenção individualizada.

Se estiver afim de ter alguém no seu pé, neste início, pra fazer você engrenar, me escreva euusoneotriad@yahoo.com.br

Abraço,

Gérson.

 

O caminho do meio!

Nestes últimos dias e feriados e não-feriados, me ocorreu um pensamento recorrente; equilíbrio.

Diversas vezes nessa busca pela eficiência, otimizando processos, melhorando rotinas, ouvi que para ter energia para se fazer tudo o que se precisa, é preciso manter o equilíbrio.

Andar em equilíbrio é manter uma relação de atenção com os quatro corpos de que somos formados; físico, mental, emocional e espiritual. Isso quer dizer que você tem que fazer alguma coisa para alimentar estes quatro corpos, dando atenção a cada um deles.

Dar atenção só ao físico, vai fazer você descuidar do emocional, e corre o risco de ser  um fortão que não saber se relacionar.

Dar atenção só o mental, pode fazer você deixar de crer que existe algo maior que você, espiritualmente.

Então, aproveite o domingo para pensar para qual dos seus corpos você não esta dando atenção, e pratique o Caminho do Meio!

Não se desvie o meio do caminho.

Mesmo uma pequena atenção, é melhor do que atenção nenhuma.

E como medir o quanto de atenção você esta dando para cada corpo? Para cada tarefa ou compromisso incluídos no Neotriad, você vai poder escolher entre cada um dos seus quarto corpos; físico, mental, emocional e espiritual.

Quando você for programar a sua semana, você vai ver no gráfico de Equilíbrio, aquele que esta menor, e que precisa de atenção. Uma ferramenta matemática para ajudar com um problema abstrato.

Então mãos à obra em busca do equilíbrio!

Abraços,

Gérson.