Tonar o uso do Neotriad um hábito.

Boa noite!

Todo mundo sabe que quando uma coisa é novidade, começamos empolgados, e tratamos aquilo como a tábua de salvação para o problema que temos.

É assim para a famosa academia que queremos começar, aquele curso de inglês que juramos fazer desde o ensino médio, e o inigualável regime, que nos comprometemos de começar na segunda-feira.

O problema é queremos resultados diferentes, fazendo sempre as mesmas coisas. Resultado: não saímos do lugar.

Naturalmente com a nossa organização não é diferente. Ainda mais quando se trata de  um programa, ou metodologia nova que se conhece.

Como já uso o Neotriad à dois anos, já se tornou um hábito pra mim. Veja como eu faço, talvez sirva pra voçê.

Eu trabalho com ele sempre aberto. Alias, coloquei a página do Neotriad como página inicial, e coloquei o Google Chrome para iniciar quando o micro é ligado. Assim ele já aparece de cara, e é só fazer o login.

Qualquer coisa que surge para eu fazer, eu anoto no Neotriad. Um recado quando alguém me liga eu escrevo na anotações.

Assim não perco nada. Mesmo que depois eu tenha que voltar, e programar aquela anotação como uma tarefa ou compromisso. Mesmo que eu esqueça, vou poder fazer uma busca por uma palavra chave.

Programo quase tudo que tenho pra fazer, desde ir ao dentista até passar no mercado pra comprar pão e leite quando minha esposa me liga de casa. Assim nada me escapa.

E isso esta tão automático que não sei viver mais sem isso.

Mesmo coisas banais eu escrevo, e depois classifico e coloco no dia que deve fazer, ou então um compromisso do qual eu posso ser avisado com até dois dias de antecedência. Assim fica bem difícil de deixar passar alguma coisa importante.

Quando chego no trabalho priorizo as coisas do dia, e vejo o que é mais importante, e o que posso deixar para amanhã sem prejudicar nenhum prazo.

Posso até imprimir um gráfico da minha secção “Identidade” para mostrar para minha esposa quando da minha programação foi dedicada à ela! (O que é um excelente trunfo!)

 

Para tornar organização um hábito, você tem que tentar o continuar tentando.

Posso lhe assegurar  que os resultados compensarão qualquer esforço!

Abraço,

Gérson.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *